Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Ipen na Mídia

Biomédica e cientista, era a festeira do Bora - Folha de S. Paulo

Nanci do Nascimento (1960-2017)

Fonte: Folha de S. Paulo

Paulo Gomes

Biomédica e cientista nuclear. Gregária e inveterada festeira. As trajetórias profissional e pessoal de Nanci do Nascimento parecem descrever pessoas diferentes, mas quem a conheceu sabe que ela unia tais perfis com naturalidade.

Nascida e criada na Penha, bairro da zona leste de São Paulo, Nanci cursou medicina com o apoio dos irmãos mais velhos –era a temporã.

Os pais vieram do Borá, pequeno distrito rural na região de São José do Rio Preto (SP).

Desenvolveu a carreira em biomedicina e migrou para o Ipen (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares). Apesar da profissão "sisuda", Nanci tinha um coração enorme. Mesmo se estivesse no limite, aceitava orientandos de todas as partes do país, para democratizar a pesquisa.

Viajava para congressos e levava todos os seus estudantes. Fazia questão que todos se apresentassem.

Adorava uma festa. "Ia pra Rio Preto umas dez vezes por ano", conta o marido Heitor, em referência às festas da família do Borá, nunca tímidas. Numa das mais célebres, a dos "200 anos", comemorou os 50 anos e os de mais três primos, e contratou até passistas de uma escola de samba. Para 400 convidados, a festa durou o dia inteiro.

Nas festas de Reis todo dia 6 de janeiro no interior, a cientista doava uma vaca para o tradicional churrasco.

A maneira como se despediu traz outra junção curiosa. Não fumante, contraiu um câncer de pulmão. Morreu em 13 de março, aos 56, após um tumor se espalhar para o cérebro. Deixa o marido Heitor, a filha Virgínia e os irmãos Milton, Osmir e Waldir.


Eventos