Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Ipen na Mídia

Universidades nos Estados Unidos destacam apoio à pesquisa em parceria com a FAPESP

University of North Carolina – Charlotte e University of Nebraska – Lincoln divulgam projetos realizados por seus pesquisadores em colaboração com cientistas de São Paulo

Fonte: Agência FAPESP

Universidades norte-americanas têm destacado os bons resultados da parceria com a FAPESP no apoio a projetos de pesquisas colaborativas.

Em seu website, a University of North Carolina – Charlotte (UNC Charlotte) informou sobre um projeto coordenado por Juan Vivero-Escoto, professor da Faculdade de Artes Liberais e Ciências, cujo objetivo é desenvolver nanopartículas para serem usadas no tratamento do câncer. O projeto recebeu recentemente um financiamento de US$ 100 mil da National Science Foundation (NSF), a agência federal de fomento à pesquisa.

Segundo o texto, o trabalho é uma continuação da pesquisa realizada por Escoto em parceria com Vanderlei Bagnato, professor do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (IFSC-USP), selecionada em chamada de propostas do SPRINT – São Paulo Researchers in International Collaboration de 2015.

"O programa SPRINT tem sido fundamental para o progresso de nossa pesquisa. Nossa colaboração com colegas no Brasil tem sido bastante produtiva”, disse Escoto.

Também no site da UNC Charlotte mereceu destaque a pesquisa realizada por Daniel Janies, professor de Bioinformática e Genômica, em parceria com os brasileiros Denis Jacob Machado Taran Grant– ambos do Instituto de Biociências da USP.

O objetivo do grupo é desvendar os genes que permitem aos anfíbios gerar e resistir aos venenos que usam para se defender de patógenos, parasitas e predadores. Machado desenvolve doutorado sob a orientação de Grant e com apoio de uma Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) da FAPESP.

De acordo com Janies, a colaboração faz parte de uma relação mais ampla estabelecida entre a UNC Charlotte e a FAPESP por meios dos programas SPRINT e BEPE.

Já o site da University of Nebraska – Lincoln (UNL)divulgoua parceria entre os pesquisadores Sudeep Banerjee, do Laboratório de Luz Extrema de Nebraska, e Nilson Dias Vieira Junior, do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), que tiveram um projeto aprovado http://www.fapesp.br/10964 na terceira chamada SPRINT lançada em 2018.

O objetivo da dupla é explorar fontes alternativas de raios X para terapia médica usando aceleração de partículas a laser.

"Como cientista, vejo a pesquisa como um empreendimento global no qual todo ser humano pode contribuir com grandes ideias que beneficiam a todos nós”, disse Banerjee no texto. "Estou animado para trabalhar com as pessoas no Ipen. Eles são qualificados, bem informados e dedicados.”

O SPRINT foi lançado pela FAPESP em 2014 com o objetivo de promover o avanço da pesquisa científica por meio de colaborações entre pesquisadores vinculados a universidades e instituições de pesquisa no Estado de São Paulo e cientistas parceiros no exterior em projetos conjuntos de médio e longo prazo. Oferece financiamento para a fase inicial de colaborações internacionais em pesquisa – chamado de seed funding (financiamento semente).

Desde então, a FAPESP lança quatro chamadas por ano com instituições parceiras, com data-limite para apresentação de propostas sempre na última segunda-feira de janeiro, abril, julho e outubro. A primeira chamada de propostas de 2019 foi lançada com recorde de instituições participantes. São 16 instituições, de 11 países (leia mais em: http://agencia.fapesp.br/29690/).

Mais informações sobre o SPRINT: www.fapesp.br/sprint.


Eventos