Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

IPEN realiza primeiro leilão de tecnologia

O processo de produção de óxido de zircônio grau cerâmico (zircônia), a partir da abertura do minério zirconita por fusão alcalina, pode ser aplicado em diversos segmentos industriais, como, por exemplo, na saúde (especificamente na odontologia), na fabricação de utensílios domésticos, na indústria química (produção de ligas) e no setor energético (fabricação de eletrólito sólido para célula a combustível). Essa tecnologia, resultado de pesquisas realizadas no Centro de Ciência e Tecnologia dos Materiais (CCTM/IPEN), é objeto do primeiro leilão que o IPEN/CNEN realizará, no final de março, na modalidade "Fornecimento de Tecnologia”. 

A ideia do leilão do "Projeto Zircônia” tem como princípio a validação do conhecimento científico e suas aplicações em larga escala, promovendo industrialização e comercialização dos produtos originários desse domínio, ou seja realizando inovação de fato, e ao mesmo tempo garantindo ao IPEN remuneração a ser paga pela empresa cessionária (a que apresentar a melhor proposta). Cada proponente deve entregar dois envelopes lacrados, um com a proposta de preços e outro com os documentos necessários para a contratação. O prazo limite para a entrega, no IPEN, é às 12h do dia 24 de março. 

"A tecnologia está pronta para ser transferida, está madura e há potencial econômico. É o primeiro leilão de uma série que o NIT e o IPEN têm interesse – e o sonho – de realizar”, afirmou Anderson Zanardi de Freitas, coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Instituto. Segundo ele, a contratação de empresa para fornecimento de tecnologia era um projeto antigo da Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Ensino (DPDE), mas, por uma série de entraves, ficou parado. "Ao assumir o NIT, em comum acordo com a DPDE, elaboramos o edital e uma empresa já se manifestou”, acrescentou.

De acordo com o Edital (N0 001/2014), o fornecimento da tecnologia dar-se-á por meio de celebração de contrato com a empresa receptora, com exclusividade, por um prazo de cinco anos renováveis, mediante remuneração na forma de "down payments” e "royalties”, cujos valores estarão contemplados na proposta vencedora. Basicamente, o IPEN receberá uma porcentagem do faturamento líquido de cada produto, a ser pago pela empresa proponente a título de royalties, sendo o valor mínimo de 5%. O valor da documentação técnica a título de down payment é de no mínimo R$ 75 mil.

"Realizar transferência de tecnologia para o setor produtivo é de extrema importância, é uma forma de retornar à sociedade o investimento feito pelo governo, afinal, se empresa é mais competitiva com produtos de alta tecnologia em seu portfólio, sua receita pode aumentar gerando mais impostos e novas frentes de trabalho especializado”, destacou Anderson.

Os documentos devem ser encaminhados para o endereço do Instituto, na Travessa R, 400 – Cidade Universitária, Butantã, CEP 05508-170, São Paulo – Brasil. Edital no link http://www.ipen.br/portal_por/portal/interna.php?secao_id=2571&campo=1927

 

Informações também no Órbita OnLine disponível no link 

http://issuu.com/anapaula.freire/docs/orbita_jan-fev_2015_flip

 


Eventos