Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Clipping de Notícias

Ministro Aldo Rebelo diz que investimentos serão mantidos

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

O ministro Aldo Rebelo afirmou na manhã desta quinta-feira (21) que não acredita no impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Disse que, aparentemente, nem mesmo a oposição está querendo que isso aconteça, portanto, o governo não está na expectativa de que esse processo seja engatilhado com o retorno do recesso dos deputados federais. A declaração foi feita durante entrevista coletiva à imprensa, nas dependências do Centro Experimental de Aramar (CEA), em Iperó, quando cumpriu agenda de visita técnica para conhecer as instalações daquela unidade. Esta foi a primeira vez que o ministro esteve no local. Quando ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, ele não teve a oportunidade de cumprir a visita.

Com relação aos investimentos, o ministro voltou a afirmar que, apesar dos cortes no orçamento da pasta, e, por conseguinte, de Aramar, nenhum projeto ou programa que vem sendo desenvolvido no País será afetado. Disse que a expectativa é de que o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB) seja concluído o mais breve possível. Não falou em valores, mas disse que investimentos continuarão sendo feitos no Programa Nuclear da Marinha. Em novembro passado, em reportagem do jornal Cruzeiro do Sul, foi informado que estavam previstos para o programa recursos da ordem de R$ 346,7 milhões, porém, com o enxugamento das contas, o limite de pagamento em 2015 foi de R$ 256,9 milhões, ou seja, 74% a menos do previsto para o ano passado.

Esse equipamento, o RMB, está orçado em R$ 850 milhões e tem múltiplas finalidades. Entre as principais está a produção de radioisótopos para uso na medicina nuclear, como exames e tratamento do cãncer. Além disso, o reator ajudará nas pesquisas em campo nas áreas da tecnologia nuclear, energia, agricultura, indústria, ciêncida de materiais e meio ambiente.

O ministro fez a visita acompanhado do prefeito de Iperó, Vanderlei Polizeli, que deixou o PSDB em outubro passado para filiar-se ao PSB, e do comandante da Marinha, o almirante de esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira. De acordo com o oficial, todo o trabalho de pesquisa e testes realizados em Aramar não colocam em risco a segurança da população. Desde que foi instalado em Iperó, o CEA sempre provocou polêmica e medo nos moradores vizinhos. No entanto, o almirante afirma que não há risco algum à segurança da população que, daqui a uns dez ou quinze anos, estará comemorando com a Marinha a conclusão do Programa Nuclear. "Está difícil, não é simples desenvolver tecnologia com recursos próprios, mas vamos conseguir e garantiremos a independência nuclear do Brasil", afirma.

Na entrevista com os jornalistas, o ministro da Defesa também garantiu que tudo o que pode ser feito para garantir a segurança dos brasileiros, de turistas e atletas nos jogos olímpicos deste ano no Rio de Janeiro está sendo feito, portanto, não há risco algum com relação a ataques terroristas, por exemplo. Sobre a vigilância nas fronteiras brasileiras, visando o narcotráfico e o contrabando de armas, Rebelo saiu pela tangente afirmando que nem mesmo os Estados Unidos, com todos os recursos que possui, consegue evitar esse tráfego ilícito pelas fronteiras dos EUA com o México.

Ao final da visita, o ministro plantou no jardim de Aramar uma paineira. Após isso, retornou para Brasília. Pela agenda do dia, o ministro visitaria também as instalações do Centro Tecnológico da Marinha, em São Paulo, onde estão os laboratórios de desenvolvimento de elementos com gás (enriquecimento de urânio), de fibra de carbono e o de hidrodinâmica, mas por uma mudança de última hora precisou retornar à capital paulista. A assessoria não informou as razões.

Eventos