Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Clipping de Notícias

Dilma recebe governadores do PSB e deve oferecer ministério da Ciência e Tecnologia

Aldo Rebelo pode ir para a Defesa, Jaques Wagner para a Casa Civil e Aloizio Mercadante para a Educação

Fonte: Folha de São Paulo

A presidente Dilma Rousseff recebe hoje os três governadores do PSB e deve oferecer ao partido o Ministério da Ciência e Tecnologia.

Os governadores Ricardo Coutinho, da Paraíba, Rodrigo Rollemberg, do Distrito Federal, e Paulo Câmara, de Pernambuco, têm audiência marcada com Dilma às 10h no Palácio do Planalto.

Caso a legenda aceite a pasta, a petista pode deslocar o atual titular, Aldo Rebelo, do PC do B, para o comando da Defesa, transferindo Jaques Wagner para a Casa Civil. Aloizio Mercadante iria para o Ministério da Educação.

Há, no entanto, resistências no PSB em relação à possibilidade de os socialistas ocuparem um ministério.

Um dirigente do partido disse à Folha que "pegaria muito mal" fazer uma negociação tão escancarada quanto a que está sendo feita pelo PMDB, que em troca de espaços na esplanada se comprometeria a votar contra o impedimento da presidente.

"Seria melhor que não perdessem tempo com isso. Não estamos em busca de cargos, de benesses", diz o presidente do PSB, Carlos Siqueira. "No ano passado, nós devolvemos os cargos que tínhamos no governo para lançar candidatura própria à Presidência [de Eduardo Campos, sucedido depois por Marina Silva]. Perdemos as eleições. Um partido que tem dignidade fica no lugar em que o eleitor o colocou."

Siqueira diz que "a presidente jogou o país numa crise". Ele admite a possibilidade de algum acordo agora com ela, mas sem a ocupação de um ministério. "Se o governo tiver alguma proposta interessante para resolver os problemas que ele próprio criou, podemos ajudar em função dos interesses do país, e não de assumir cargos. Essa história de toma lá dá cá não é do histórico do partido", afirma.

Dilma decidiu chamar os socialistas depois que a legenda, na semana passada, sinalizou que pode ir para a oposição e até mesmo apoiar um pedido de impeachment.


Eventos