Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Clipping de Notícias

Brasil anuncia apoio a candidato argentino para comandar a AIEA

Fonte: UOL

O governo brasileiro manifestou seu apoio à candidatura do embaixador argentino Rafael Grossi ao cargo de diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), principal órgão multilateral para cooperação científica e técnica no âmbito nuclear.

Em comunicado publicado na noite desta sexta-feira em seu site, o Ministério das Relações Exteriores destacou que Grossi "reúne todos as qualificações necessárias para chefiar o secretariado da AIEA" por ser um "diplomata com larga experiência multilateral, em particular em temas afetos ao regime de desarmamento e não proliferação nucleares". O apoio brasileiro foi anunciado logo depois que o governo argentino apresentou a candidatura de Grossi como uma "aspiração" de toda a América Latina de liderar pela primeira vez o mais importante fórum mundial em temas nucleares.

Grossi (Buenos Aires, 1961) é o primeiro candidato apresentado oficialmente para substituir o japonês Yukiya Amano, que comandava a AIEA desde 2009 e até sua morte, no último dia 18 de julho, aos 72 anos.

Os possíveis candidatos ao cargo têm que ser apresentados antes de 5 de setembro, já que os 35 países do órgão executivo da AIEA pretendem escolher o novo diretor ao longo de outubro. A expectativa é que o novo responsável pela agência assuma o cargo em 1º de janeiro de 2020.

"Ademais do reconhecimento das sólidas credenciais do embaixador Grossi, o apoio brasileiro à candidatura argentina se inscreve no âmbito da parceria estratégica bilateral na área nuclear, cuja expressão mais eloquente é a Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC), criada há 25 anos", destacou a nota do Itamaraty.

O comunicado ressalta também que Grossi já é o representante permanente da Argentina em organismos multilaterais com sede em Viena e que ocupou, entre outros cargos, a presidência do Grupo de Supridores Nucleares e a chefia de gabinete do diretor-geral da AIEA e do diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ).

A AIEA, principal organismo intergovernamental de cooperação científica e técnica no âmbito nuclear, conta com 171 Estados-membros e trabalha a favor dos usos pacíficos e seguros da ciência e da tecnologia nuclear. EFE

Eventos