Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Clipping de Notícias

Justiça alerta proprietários do antigo Hospital Papi sobre risco de acidente radioativo

Fonte: Tribuna do Norte

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-21) oficiou a cooperativa Unicred Natal (Sicredi Natal), atual responsável pelo prédio do antigo Hospital Papi, em Natal, que durante inspeção de rotina por um oficial de justiça constatou furto de peças do aparelho de Raio-X após violação da sala onde o equipamento é mantido. O prédio vem sendo violado por moradores de rua e viciados em drogas, com o objetivo de furtar materiais diversos que possam ser vendidos. Não há, por enquanto, qualquer constatação de que essas pessoas tenham tido acesso ao componente onde fica armazenada a fonte radioativa usada no aparelho e segundo o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e técnico em radiação, José Humberto Araújo, um aparelho de raio-x desligado não apresenta riscos de emitir radiação.

O imóvel conta com vigilância eletrônica e, de acordo com informações da Justiça do Trabalho, a empresa de vigilância que presta serviço à cooperativa teria informado ao menos 31 situações de eventual violação do imóvel.

O documento alerta para o risco iminente de um acidente radioativo. O TRT-21 confirma que deve expedir ainda hoje, também em caráter de urgência, um ofício à Comissão Nacional de Energia Nuclear informando sobre a constatação.

De acordo com despacho da Justiça do Trabalho, datado desta quarta-feira (24), em caráter de urgência, o juiz dá ciência à cooperativa e alerta que "a violação ao equipamento de Raio-X, sendo de extrema gravidade eventual vazamento da sua substância radioativa, o Césio, o que acarretaria sérias consequências para a saúde das pessoas que tiverem contato com esse material, inclusive com repercussão no entorno do imóvel e até em outras áreas da cidade, o que necessita de imediata providência”.

A inspeção periódica feita pela Justiça do Trabalho nada tem a ver com fiscalização sobre a forma como está sendo mantido o equipamento. Mas a constatação de que houve violação da sala, e do equipamento, motivou as medidas preventivas e urgentes adotadas pelo judiciário. A inspeção da última segunda-feira era para averiguar a situação de bens móveis que estão no prédio e que são parte de ações trabalhista — 280 processos.

De acordo com o professor José Humberto Araújo, a máquina de Raio-X que estaria sendo violada no local não apresenta riscos em relação a material radioativo. "O aparelho só emite radiação quando está em funcionamento. É preciso alta tensão de energia para gerar”, esclareceu.

Segundo ele, existe um risco pelo material está sendo manipulado por pessoas leigas. "Pessoas que não sejam especialistas não podem estar mexendo em aparelhos eletrônicos e de alta potência, há risco de acúmulo de carga elétrica, o que pode causar um problema”, alertou o professor.

Eventos