Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

Pesquisador lança livro sobre os 30 anos de atividade de imageamento com nêutrons no IPEN

Em linguagem acessível, mas com o rigor científico na abordagem dos conceitos, a obra on-line na página do IPEN para download gratuito e também poderá ser adquirido impresso por encomenda

O pesquisador Marco Antônio Stanojev Pereira, doutor em Tecnologia Nuclear pelo IPEN/USP e pesquisador colaborador do Insituto, acaba de lançar o livro "Imageamento com Nêutrons: 30 anos de atividades no IPEN-CNEN-SP” (ISBN 978-85-923404-1-4, 205pp.), no qual apresenta, "de uma forma bastante sucinta”, como ressalta, o trabalho realizado ao longo de três décadas pelo Grupo de Radiografia com Nêutrons, vinculado ao Centro do Reator de Pesquisas (CRPq) do IPEN.

Na opinião de colegas, Stanojev está sendo modesto, pois sua obra é muito mais do que um relato sucinto. Trata-se de um passeio pela história das pesquisas na área imageamento com nêutrons, em linguagem acessível, mas com o rigor científico na abordagem dos conceitos.

"Esse livro é muito importante como registro da história do grupo de imageamento com nêutrons do CRPq. Esse grupo, que iniciou-se com o Dr. Reynaldo Pugliesi, hoje tem um equipamento com alta resolução e que pode produzir imagens semelhantes aos melhores aparelhos no mundo, mas foi o primeiro grupo da américa latina, iniciando suas atividades de modo precário, inclusive fazendo as primeiras imagens em um tubo extrator de nêutrons usado para outra técnica e por meio de projetos com a IAEA [Agência Internacional de Energia Atômica] e com agências de fomentos nacionais conseguiu implementar um aparelho de alto nível", diz Frederico Genezini, gerente do CRPq.

Ele destaca o valor da obra como memória para a área de nêutrons no Brasil. "A bonita e árdua trajetória do grupo poderia ser perdida como tantas outras na ciência nacional, e daí a grande importância deste livro. Manter um registro do grupo que se confunde com a história da nêutrongrafia no Brasil", acrescenta Genezini.

Stanojev considera seu livro um trabalho de divulgação científica que -  acredita - contribuirá muito para despertar o interesse de estudantes oriundos das diversas áreas do conhecimento para a tecnologia nuclear, pois aborda, de uma forma prática, a aplicação da técnica de imageamento com nêutrons na engenharia civil, bioengenharia, arqueologia, química, física, tecnologia da informação, e uma infinidade de outros campos de atuação. "É um trabalho que mostra aos estudantes que existe no Brasil, em São Paulo, próximo deles, uma instituição com tradição e reconhecimento internacional em pesquisa científica”, diz o autor.

O livro, que estará disponível on-line na página do IPEN para download gratuito e também poderá ser adquirido impresso por encomenda diretamente à gráfica "Clube de Autores”, no site https://www.clubedeautores.com.br, ou através do autor, começou a ser delineado em 2013 e foi finalizado durante e em conjunto com os estudos de pós-doutorado realizados por Stanojev, entre os anos de 2016 e 2017, sob a orientação do pesquisador Reynaldo Pugliesi, a quem autor se refere como "amigo e eterno professor”.

O lançamento neste ano em que o Reator IEA-R1 completa seis décadas de operação é motivo de satisfação. "Apresentamos esta obra na emblemática data em que o IPEN comemora, em grande forma, 60 anos de operação de seu Reator Nuclear IEA-R1 ininterruptamente, gerando nêutrons em seu núcleo de Urânio produzido com tecnologia nacional, semeando conhecimento e recursos humanos, consolidando a ideia primordial, quando da época de sua construção, no conceito de ‘Átomos para a Paz’”, diz Stanojev, logo na Introdução do livro.

Nesse percurso histórico, o autor traz "achados” do período em que o IEA-R1 foi inaugurado, como, por exemplo, as palavras do então presidente da República, Juscelino Kubitschek, que ressaltou o ingresso do Brasil e mesmo a América Latina na era atômica, "projetando-se, assim, internacionalmente”.

"Procurando por radiografias históricas nos arquivos do grupo de imageamento com nêutrons, deparei-me com um tesouro: ‘Publicação IEA – no2: Radioisótopos Artificiais preparados com o Reator IEA-R1’”, conta Stanojev, acrescentando que na página 3 dessa publicação constavam os pronunciamentos de Kubitschek e também do então governador de São Paulo, Jânio Quadros.

Memórias e relatos pessoais, narrados em primeira pessoa, são o diferencial nesta obra. Stanojev fala de sua participação nesta "grande epopéia” de 30 anos de atividades de radiografia com nêutrons há exatos 22 anos, "aprendendo sempre e muito com todos os participantes”.

Sempre fazendo referência a Reynaldo Pugliesi e aos demais colegas de trabalho, Stanojev salienta que, à luz do conceito de interdisciplinaridade, a área nuclear permite "naturalmente a convergência de várias áreas do conhecimento humano”. Ele diz: "Assim, é possível o desenvolvimento de trabalhos de pesquisa e formação de recursos humanos em todos os segmentos das ciências exatas e da terra, como física teórica e experimental, geologia, meio ambiente, das ciências humanas, dentre outros”.

Os capítulos– O livro está dividido em seis capítulos, com muitas fotos ilustrativas. No primeiro, "Princípios”, Stanojev faz uma breve introdução e apresenta fundamentos de nêutrons e sua interação com a matéria, bem como a sua transmissão pela matéria. No capítulo 2, "Imageamento com Nêutrons”, o autor traz um histórico sobre a técnica de radiografia com nêutrons, seguido de conceitos básicos como fontes de nêutrons, sistema de colimação, filtros contra radiação gama e conversor e meio sensível. Também há um tópico sobre o Reator IEA-R1.

No capítulo 3, "Imageamento com Nêutrons no IPEN-CNEN/SP”, são apresentados os primórdios radiográficos, os trabalhos acadêmicos na área e as técnicas de imageamento com nêutrons desenvolvidas pelo grupo no CRPq. Conceitos gerais sobre imagens analógicas e digitais e aspectos sobre a obtenção de uma tomografia com nêutrons são abordados no capítulo seguinte, "Tomografia com Nêutrons”.

O capítulo 5, "Aplicações da Técnica de Tomografia com Nêutrons”, é o mais extenso, e o mais atrativo para quem não é da área. Apresenta as aplicações para preservação e restauração do patrimônio histórico e cultural, como objetos cerâmicos, materiais de composição mista (compósitos de matriz cerâmica, por exemplo), artefato com ferrugem e arqueometalurgia. Por fim, o capítulo 6, "Epílogo”, traz um relato das experiências vivenciadas pelo grupo de pesquisas e sugere perspectivas para o futuro. Mas "o último capítulo desta obra ainda não foi escrito”. Assim Stanojev termina seu livro, suscitando a curiosidade e a expectativa do leitor.

Sobre o autor– Marco Stanojev possui graduação em licenciatura plena em química pela Universidade Camilo Castelo Branco (1993), mestrado (2000) e doutorado (2008) em Tecnologia Nuclear - Aplicações - no IPEN/USP e pós-doutorado (2017) em aplicação de tecnologia nuclear no estudo para preservação e restauro de objetos do patrimônio histórico e cultural. De 2009 a 2014, trabalhou como pesquisador auxiliar no Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, em tomografia e radiografia com nêutrons aplicada ao estudo do Patrimônio Cultural e Áreas Tecnológicas. Também tem experiência em docência do Ensino Superior, atuando desde 2001 como professor de disciplinas pedagógicas e tecnológicas. Desde 2014 é pesquisador-colaborador no CRPq/IPEN.

----

Ana Paula Freire, jornalista MTb 172/AM
Assessoria de Comunicação Institucional

 

Eventos