Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

Parceria: multidisciplinaridade do IPEN impressiona dirigentes do IEAv

Comitiva esteve no Instituto para verificar atividades que possam ser realizadas em colaboração nas áreas de pesquisas correlatas

Uma comitiva do Instituto de Estudos Avançados (IEAv), do Ministério da Defesa (MD), esteve no IPEN na sexta-feira, 22, para uma visita com a finalidade de estabelecer parceria interinstitucional no âmbito de pesquisas correlatas. Pela manhã, os visitantes se reuniram com o superintendente do IPEN, Wilson Calvo, o diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Ensino, Marcelo Linardi, e gerentes de Centros de Pesquisa. À tarde, visitaram o Reator Nuclear IPEN/MB-01, o Irradiador Multipropósito de Cobalto-60 e o Acelerador de Elétrons (ambos no Centro de Tecnologia das Radiações) e o Centro de Lasers e Aplicações (CLA).

"Sairemos daqui com as melhores impressões e com a expectativa de colaboração mútua. Várias atividades que realizamos no IEAv são muito parecidas, mas com capacidades menores, pois nossa estrutura é puramente pesquisa. Acredito que, em parceria, podemos trazer os nossos trabalhos mais próximos de uma realidade e fazer as investigações científicas”, afirmou Osvaldo Catsumi Imamura, subdiretor técnico do IEAv, salientando que o MD está passando por mudanças e "somente há pouco tempo o DCTA como um todo tomou ciência da infra-estrutura que seria disponibilizada para atividades de C&T”. 

Imamura se refere ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), aos qual o IEAv está vinculado. Das suas cinco linhas de pesquisa, o IPEN atua com excelência em duas delas: Lasers, Óptica e Aplicações e Tecnologia Nuclear Aplicada. As outras três são Aerodinâmica e Hipersônica; Geointeligência; e Sensores e Atuadores. "Já realizamos alguns trabalhos juntos, no âmbito do ensino, mas eu só conhecia uma pequena parte por meio das pessoas que trabalham comigo e estudaram aqui. Hoje vejo que manter essa estrutura funcionando e organizada dessa maneira é realmente formidável”, acrescentou Imamura.

Linardi fez uma apresentação geral do IPEN e seus principais indicadores. O diretor destacou que o Instituto já fez muita inovação no passado, "quando nem se falava muito nisso”, e que, "depois de ter entregue a tecnologia nuclear para a sociedade, o IPEN se reinventou e é um ‘instituto singular’”. O "carro-chefe” são os 38 radiofármacos produzidos, porém as pesquisas na área nuclear, as publicações de alto impacto, o programa de pós-graduação de excelência (nota 6 na Capes) e o Repositório Institucional (acesso livre a toda a produção científica) levaram o IPEN a uma "maturidade científica de nível internacional”, segundo Linardi.

Em seguida, após a veiculação do vídeo institucional do IPEN, Wilson Calvo agradeceu a visita e disse que o Instituto está de portas abertas a uma colaboração com o IEAv. Destacou a multidisciplinaridade das atividades e disse acreditar que parcerias são o caminho para minimizar o impacto da perda de pessoal capacitado nas instituições brasileiras. "O IPEN vem perdendo servidores todos os anos, e sem a devida reposição. Nós temos conseguido manter atividades muito em função das parcerias que estabelecemos. Como os senhores podem ver, nossas pesquisas são multidisciplinares. A partir daí, podemos traçar um trabalho conjunto”.

Imamura fez um breve relato histórico do IEAv e afirmou que a situação não é muito diferente. O último concurso foi em 2014. Ao todo – disse – são 67 doutores, lembrando que no passado esse número chegou a mais ou menos 150. A Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Espacial é muito nova, apenas cinco anos, e é chancelada pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), tendo obtido nota 4 na avaliação da CAPES. "Também estamos perdendo técnicos e doutores, daí a necessidade de caracterizar as ações para uma parceria com o IPEN, a fim de alargar as nossas atividades”, afirmou Imamura.

Também participaram da comitiva Lamartine Nogueira Frutuoso Guimarães, Cláudio Antônio Frederico, Guilherme Borges Ribeiro e o Cap.R1 Mário Sérgio Rufino. Pelo IPEN, Jair Mengatti, diretor de Produtos e Serviços, Edson Goncalves Moreira (Centro do Reator de Pesquisas),Marcelo Da Silva Rocha (Centro de Engenharia Nuclear),Samir Luiz Somessari (Centro de Tecnologia das Radiações) e Marcus Paulo Raele (Centro de Lasers e Aplicações).

-----