Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

Tese defendida no IPEN entre as melhores no Prêmio Tese Destaque USP

Tese de Doutorado direto sobre rede de troca de populações indígenas da Amazônia ganha menção honrosa no 5º Prêmio Tese Destaque USP

Engenheiro formado pela Poli/USP, Roberto Hazenfratz-Marks defendeu seu doutorado direto no IPEN-USP em 9 de maio de 2014. E, em 9 de setembro deste ano, viu divulgada pelaPró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) da USP que sua tese estava entre as melhores defendidas no período de 2014-2015. Intitulada "Nêutrons, radiação e arqueologia: estudo de caso multianalítico de cerâmicas da tradição borda incisa na Amazônia Central", sua pesquisa teve a orientação do Prof. Dr. Casimiro S. Munita, do Centro do Reator de Pesquisa (CRPq) do IPEN. O trabalho ficou em segundo lugar na categoria Grandes Áreas - Engenharia e ganhou Menção Honrosa. Os critérios para premiação foram a originalidade, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural.

A cerimônia de premiação foi realizada em 28 de setembro, na Sala do Conselho Universitário. Além de seu orientador, estiveram presentes o superintendente do IPEN, José Carlos Bressiani, o presidente da Comissão de Pós-Graduação do IPEN-USP, Delvonei Alves de Andrade e o gerente de Ensino, Roberto Frajndlich.

Populações indígenas

A tese desenvolvida por Roberto Hazenfratz-Marks analisa a existência de redes de troca entre populações indígenas da região central da Amazônia no primeiro milênio AD. A pesquisa utilizou-se de diversas áreas do conhecimento como História, Arqueologia, Etnografia, Química e Física. Também foram realizadas complexos estudos físico-químicos com fragmentos cerâmicos de dois sítios arqueológicos, localizados na confluência dos rios Negro e Solimões, usando análise por ativação com nêutrons, espectroscopia de ressonância paramagnética eletrônica, difração de rios-X e luminescência opticamente estimulada. Os dados foram interpretados por métodos estatísticos multivariados e mapas auto-organizáveis. Os resultados têm impacto sobre as hipóteses de ocupação e mobilidade na Amazônia Central no período pré-colonial.

 Premiados

Leia também matéria do Jornal da USP

Galeria de Imagens

Eventos