Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

No IPEN: Rede Brasileira realiza evento para debater divulgação científica; Jornalista da TV Globo faz conferência

I Papo em Rede marca lançamento oficial da Rede Brasileira de Jornalistas e Comunicadores de Ciência; oportunidade ímpar para pesquisadores do Instituto interagirem com profissionais

Jornalistas de ciência, professores, pesquisadores, estudantes e demais profissionais engajados em divulgação científica terão a oportunidade de debater "Os desafios de falar sobre ciência na era digital", durante o I Papo em Rede promovido pela Rede Brasileira de Jornalistas e Comunicadores de Ciência (RBJDC), que acontece nesta sexta-feira, 29, das 9h às 12, no Auditório Rômulo Ribeiro Pieroni, do IPEN, na Cidade Universitária. As inscrições podem ser feitas neste link.

O evento marca o lançamento oficial da RBJDC, cuja formação já vem sendo organizada há dois anos. André Biernath, presidente, abre o "Papo” trazendo o breve histórico desse período. A partir das 10h15, haverá a mesa-redonda "A divulgação da ciência na era dos meios digitais", com a participação de Iberê Thenório, do canal Manual do Mundo, Laura Freitas e Ana Bonassa, ambas do canal Nunca Vi 1 Cientista, e Gabriel Alves, da Folha de São Paulo. A mediação será da jornalista Ana Paulo Freire, da Assessoria de Comunicação Institucional do IPEN (SECOI), que fará uma breve apresentação do Instituto aos presentes.

Criada em 2018, inicialmente como um grupo fechado no Facebook, a Rede tem o papel de dar representatividade ao Brasil nessa área. De acordo com Biernath, a ideia surgiu após jornalistas que cobrem ciência participarem de uma conferência mundial de jornalismo nessa área. "Nós sentimos a falta de um grupo que representasse nosso país”, complementou o jornalista, acrescentando que a associação objetiva uma atuação internacional maior para mostrar o trabalho que é feito aqui no Brasil.

Após a mesa-redonda, às 11h15, o jornalista Álvaro Pereira Júnior, do Fantástico (Rede Globo), apresentará o tema "Como falar de ciência para o grande público?”. Graduado em Química e Jornalismo pela USP, com especialização em Jornalismo Científico pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Cambridge (EUA), Pereira trabalhou como repórter da editoria de ciência da Folha de ao Paulo e mais recentemente se notabilizou por suas reportagens sobre ciência para o programa dominical.

Apesar de voltado à cobertura jornalística e divulgação científica, a RBJDC convida também jornalistas que cobrem vários assuntos, "mas que vez ou outra uma pauta de ciência cai no colo dele”, conforme Biernath, lembrando que a Rede também congrega assessores de imprensa, profissionais de comunicação de instituições públicas e privadas, e também influenciadores digitais. "A gente espera que este grupo veja a Rede como um canal de suporte para que eles façam suas reportagens da melhor maneira possível, ainda mais em tempos de redes sociais e fake news”, acrescentou.

Portas Abertas – As várias modalidades de divulgação da ciência, incluindo seu canal oficial (www.ipen.br), cursos de formação em energia nuclear voltados para professores da rede estadual de ensino, palestras para diferentes públicos e o evento "Portas Abertas” são algumas iniciativas do IPEN para levar seus resultados de impacto ao conhecimento da sociedade.

"De acordo com o PNUMA [Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente], para ser considerado sustentável, um projeto deve ser economicamente viável, ambientalmente correto e socialmente justo. Incluí mais uma exigência: que seja culturalmente aceito. Dentro desse raciocínio, um trabalho científico pode ser considerado concluído após ser publicado em revistas especializadas, mas somente estará validado perante a sociedade após ser devidamente divulgado”, afirmou Afonso Aquino, professor e pesquisador do IPEN.

Membro da RBJDC, Aquino, que também é especialista em divulgação científica pela USP, salienta que o IPEN tem essa visão da importância estratégica da comunicação, em todos os seus níveis, daí a ideia de trazer o evento para o Instituto, ideia abraçada pela direção. "Teremos o maior prazer em receber jornalistas e divulgadores de ciência aqui no IPEN. Nossas instituições de pesquisa precisam cada vez mais do apoio da mídia para que os resultados cheguem ao conhecimento da sociedade. Espero que muitos pesquisadores nossos também participem”, ratificou Wilson Calvo, diretor do IPEN.

Edvaldo Paiva, chefe da Assessoria do IPEN, destaca a "oportunidade ímpar” que os pesquisadores do Instituto terão de debater com profissionais da comunicação que, "afinal, são os mediadores de seus resultados com a sociedade”. "Em tempos de redes sociais, os nossos pesquisadores precisam conhecer mais e melhor os fluxos de informação, os diferentes canais de mediação, para poderem estar mais sensibilizados a atender essas novas demandas”.

Serviço: 
O quê: I Papo em Rede "Os desafios de falar sobre ciência na era digital"
Quando: Dia 29 de novembro
Horário: das 9h às 12h15
Onde: Auditório Rômulo Ribeiro Pieroni (IPEN), Av, Prof. Lineu Prestes, 2242, Cidade Universitária.
Informações e inscrições: Neste link

Programação
9h45 – Dois anos de RedeComCiência: o que fizemos até agora e o que ainda vamos fazer (André Biernath – presidente da RedeComCiência)
10h15 - Mesa redonda - A divulgação da ciência na era dos meios digitais - participação de Iberê Thenório (Manual do Mundo), Laura Freitas e Ana Bonassa (Nunca Vi 1 Cientista) e Gabriel Alves (Folha de São Paulo), com mediação de Ana Paula Freire (Ipen)
11h15 - Conferência - Como falar de ciência para o grande público? - Álvaro Pereira Junior (Fantástico, Rede Globo)

 

 

 

 

Eventos