Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

Workshop promove debate inédito com a sociedade sobre futuro da medicina nuclear no Brasil

Pela primeira vez,o IPEN reúne vários segmentos que integram todo o processo de produção de radiofármacos, desde fomento, pesquisa, a produção propriamente dita, regulamentação e uso em clínicas e hospitais.

A pesquisa de novas moléculas para diagnósticos, o papel das agências reguladoras e de fomento no desenvolvimento de radiofármacos, as políticas públicas e o desafio de aumentar a oferta de procedimentos de média e alta complexidades principalmente para usuários do SUS serão debatidos no Workshop "60 Anos de Produção de Radiofármacos no Brasil – O IPEN na Fronteira da Medicina Nuclear", nos dias 12 e 13 de novembro, no Auditório Rômulo Ribeiro Pieroni, no campus do IPEN, Cidade Universitária.

Pela manhã, a partir das 9h, o diretor Wilson Calvo dará as boas-vindas e comenta o pioneirismo do Instituto em "60 anos contribuindo para a saúde da população brasileira”. Em seguida, às 10h, o pesquisador Emerson Bernardes, do Centro de Radiofarmácia (CECRF) aborda o tema "Radiofármacos: estado da arte”. Às 11h, Hernan Chaimovich, assessor da Fapesp, fala sobre "O papel da Fapesp no desenvolvimento de Radiofármacos, Ensaios Clínicos e Promoção de Parcerias”.

Às 11h40, Orlando Agostinho fala sobre "O futuro da produção de radiofármacos na CNEN”. Ele representa a Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Autarquia, à qual o IPEN está vinculado. Encerrando o período da manhã, às 12h05, a pesquisadora Elaine Bortoleti de Araújo, farmacêutica responsável no CECRF, aborda o tema "Pesquisa – implementação de novos radiofármacos pelo Centro de Radiofarmácia”.

Expectativa – A programação começa pela manhã, mas a sessão solene comemorativa, com a presença de autoridades, será à tarde, às 14h, e contará com a presença de Paulo Roberto Pertusi, presidente da CNEN. Às 14h15, começa a Mesa-Redonda "Políticas públicas para a expansão da produção de radiofármacos e democratização da Medicina Nuclear", com mediação do jornalista Carlos Fioravanti, da Revista Pesquisa Fapesp.

É a primeira vez que o IPEN promove um debate envolvendo vários segmentos que integram todo o processo de produção de radiofármacos, desde fomento, pesquisa, a produção propriamente dita, regulamentação, políticas públicas e uso em clínicas e hospitais. Covisa, Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN), Ministério da Saúde (MS), SUS/ATS (Avaliação de Tecnologias em Saúde), Hospital de Amor de Barretos (HA) e GSI/PR estarão representados.

"A ideia é trazer os nossos parceiros para trocar experiências e debater com a sociedade a respeito desse grande desafio que é expandir a medicina nuclear no Brasil. No caso do IPEN, como podemos ampliar as pesquisas com novas moléculas, produzir mais variedade de radiofármacos e, com isso, cumprir nossa missão de oferecer mais qualidade de vida à população”, afirmou o superintendente do IPEN, Wilson Calvo.

Temáticas – Michelle Ribeiro Estavam de Souza, Inspetora Técnica da COVISA, abre a sessão com o tema "Desafios da implementação de novos radiofármacos: Infraestrutura e BPF”. Em seguida, Celso Dario Ramos, da SBMN, fala sobre "Desafios para o acesso clínico à Medicina Nuclear”. Ricardo Barcelos, do MS, aborda "A importância da produção nacional de radiofármacos para o acesso aos tratamentos e diagnósticos no Brasil”.

Na sequência, Evelina Trindade, do SUS/ATS, fala sobre "Incorporação de novos procedimentos diagnósticos e terapêuticos de Medicina Nuclear nos sistemas de Saúde”. Euclides Timóteo da Rocha, médico nuclear do HA, apresenta o tema "Parceria IPEN-Hospital de Amor para testes clínicos de novos traçadores teranósticos”. Encerrando a série, Liliane Silva, do GSI/PR, apresenta "A proposta da política nacional de Medicina Nuclear no País”.

Após o debate, às 16h15, haverá a apresentação do livro "O IPEN e a Saúde”, de autoria de Marcelo Linardi, pesquisador Emérito do IPEN. Encerrando esse dia, o Instituto oferece um coquetel de lançamento do livro no salão de leitura da Biblioteca "Terezine Arantes Ferraz”. Não é necessário fazer inscrição para o evento.

No dia 13, a programação será apenas pela manhã e mais direcionada à comundidade do IPEN. Haverá a exibição de vídeo sobre a história do Centro de Radiofarmácia, e o diretor Wilson Aparecido Calvo conduzirá homenagem aos servidores que atuaram e atuam no Centro de Radiofarmácia e nas Unidades que colaboram com as atividades do setor. 

Em seguida, será o "Encontro de gerações: Passado, presente e futuro da Radiofarmácia no IPEN”, colóquio informal entre representantes da geração pioneira de profissionais que atuaram/atuam no Centro de Radiofarmácia, com a nova geração que assume os desafios de continuar a atender a Sociedade Brasileira. Encerrando o evento, a fotografia oficial dos participantes no Auditório "Rômulo Ribeiro Pieroni”, seguida de confraternização no Espaço Cultural Prof. Marcello Damy.

Fechamento – O Workshop é a última atividade no âmbito das comemorações dos 60 anos de produção da primeira dose experimental de radiofármaco no país, o Iodo-131. Três momentos marcam essa celebração: o primeiro, voltado par lideranças comunitárias e sociais, parlamentares e sociedade em geral, foi a Mesa-Redonda "O IPEN na Fronteira da Medicina Nuclear", e aconteceu na tarde de 17 de junho, no Instituto do Legislativo Paulista (ILP). 

A segunda atividade foi na tarde do dia 22 de agosto, na Arena Santander, na USP. Foi uma rodada de conversas, destacando o pioneirismo IPEN no desenvolvimento e produção do primeiro radiofármaco no Brasil, em 1959, e os desafios para a evolução nas pesquisas e ampliação dos benefícios da medicina nuclear para sociedade. Também foram discutidas a importância da inovação na área nuclear, formação de recursos humanos e a necessidade de parcerias internacionais.

-------

SERVIÇO 

O quê: Workshop "60 Anos de Produção de Radiofármacos no Brasil – O IPEN na Fronteira da Medicina Nuclear"
Quando: 12 e 13 de novembro
Onde: Auditório Rômulo Ribeiro Pieroni, no campus do IPEN. End: Av. Prof. Lineu Prestes, 2242, Cidade Universitária.
Horário: Das 9h às 16h30 (dia 12) e das 9h às 11h30 (dia 13)

O evento não requer inscrição prévia

Eventos