Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Institucional > Notícias > Em Foco

IPEN participa pela primeira vez do Pint Of Science com cinco pesquisadores e um dia exclusivo

Instituto estará presente nos três dias para falar de uma área na qual é excelência: a tecnologia nuclear e suas aplicações.

Este ano o Pint of Science Brasil passou a Espanha e já é o maior festival de divulgação científica do mundo, com bares em 85 cidades do País abertos nos dias 20, 21 e 22 de maio, a partir das 19h30, para debater ciência de forma descontraída. Em São Paulo, serão 13 bares, e o IPEN estará presente nos três dias para falar de uma área na qual é excelência: a tecnologia nuclear e suas aplicações.

Na primeira noite, no âmbito da temática "A radiação que diminui a poluição”, o Instituto será representado pelo físico Frederico Genezini, do Centro do Reator de Pesquisas (CRPq), que vai conversar sobre "Ativação neutrônica para a determinação de efeitos da poluição na saúde humana”. Ele fala na sequência do médico Paulo Saldiva, da Universidade de São Paulo (USP), que a abre a noite com o tema "O ar que você respira”. Esse encontro será no Armazém 77 (R. Betari, 525), na Penha. Não é necessário fazer reserva.

"A ativação neutrônica é uma técnica analítica que permite a determinação da concentração de elementos em qualquer tipo de amostra por meio de reações nucleares. Considerada uma técnica primária, o que lhe confere grande exatidão, tem muitas outras vantagens. Diversos estudos a utilizam, por exemplo, para a determinação de efeitos da poluição na saúde humana. Neste estudo, líquens ao longo de grandes avenidas são coletados e examinados por essa técnica, e para cada elemento estudado, é feito um mapa da concentração. Vamos falar dos resultados e seus impactos na saúde pública”, adianta Genezini.

O Pint no Amarzém 77 é coordenado pelo jornalista Samuel Antenor, com longa experiência em divulgação científica. Foi dele a iniciativa de levar, pela primeira vez, o evento para a Zona Leste de São Paulo. "É muito importante o Pint estar presente em outras regiões da cidade, onde também acontecem muitos eventos culturais. A Penha de França vai ser pioneira, a ideia é expandir ainda mais. Ciência e shop Artesanal, para ninguém ficar de fora”.

Protagonismo - A segunda noite de participação do IPEN, na temática "Nêutrons que não sabem nadar e insetos comestíveis”, será a de maior destaque para o Instituto em termos de participação e variedade de atrações. "Desmitificando um reator nuclear”, o físico Marcos Carvalho, também do CRPq, vai apresentar o que é, como funciona e qual a sua importância. Para quem quiser ter uma ideia melhor desse tipo de instalação, o IPEN deixará exposta a maquete do IEA-R-1, o primeiro reator nuclear de pesquisa do Brasil, ainda em operação.

Além de sua finalidade de pesquisa e desenvolvimento, o Reator IEA-R1 do IPEN é utilizado na produção de radioisótopos para uso em medicina nuclear, de fontes radioativas para gamagrafia industrial e irradiação de amostras para a realização de análises multielementares utilizando análise por ativação com nêutrons (técnica AAN) em materiais diversos como amostras arqueológicas, tecidos animais e humanos, dentre outros.

"Quando se fala em reator, via de regra se associa à geração de energia. Mas um reator de pesquisa é diferente e tem outras múltiplas finalidades. No caso do IEA-R1, ele não é utilizado apenas pelos Centros de Pesquisa do IPEN, outras instituições, como, por exemplo, o Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da USP, o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), os Institutos de Geociências e de Física da USP, a Universidade Federal Fluminense (UFF) também se beneficiam de seus serviços de radiação”, explica Carvalho.

Na sequência, a física Maria Elisa Chuery Martins Rostelato, do Centro de Tecnologia das Radiações (CTR), abordará um tema muito sensível: "Fontes radioativas reduzindo a mortalidade em cirurgias de mama e próstata”, usadas para tratamento de tumores. "A marcação correta minimiza a quantidade de tecido sadio que é retirado durante os procedimentos. Esta diminuição gera um menor tempo do paciente no centro cirúrgico e menos riscos. São avanços que a população desconhece”.

Encerrando a noite, o químico Jorge Eduardo de Souza Sarkis, do Centro de Lasers e Aplicações (CLA), abordará "Tecnologia nuclear aplicada à segurança alimentar e as pesquisas com insetos comestíveis”. Sarkis vai revelar algumas c uriosidades, como, por exemplo, a presença – sem que saibamos – desses bichinhos no nosso alimento de cada dia. "Você não sabe, mas o besourinho da farinha, o caruncho, vai junto para o seu prato”, brincou. Nesse momento, haverá uma degustação de canapés com alguns tipos de insetos estudados,preparados pelo chef Casé Oliveira, pós-graduado em Gastronomia e Cozinha Autoral pela PUC/RS.

Essa noite de maior protagonismo do IPEN será no Bar da Avareza (Rua Augusta, 591, Consolação), que tem a coordenação geral de Malu Tippi, do Instituto de Física da USP (Ifusp). A colaboração IPEN/Ifusp, já consolidada na pesquisa, também começa a se estabelecer no campo cultural. "Estamos trabalhando no fortalecimento da parceria do Ifusp com o IPEN em atividades correlacionadas com ciência, para além da pesquisa propriamente dita. Daí a ideia de decidirmos conjuntamente essa programação”, afirmou Tippi.

Medicina Nuclear – No dia 22, último dia do Pint, no Galeria 540 (R. Mourato Coelho, 540, Pinheiros), o farmacêutico Emerson Soares Bernardes, que pesquisa novas moléculas para desenvolvimento de radiofármacos no Centro de Radiofarmácia (CR) do IPEN, vai abordar "A medicina nuclear na oncologia”, traçando uma espécie de linha do tempo da produção de radiofármacos no IPEN e as perspectivas para o futuro. Será no Galeria 540 (Rua Mourato Coelho, 540 – Pinheiros). Esse Bar é coordenado pelo jornalista Moura Leite, Assessor de Comunicação do A.C. Camargo, e a temática será "A radiação voltada para o diagnóstico e tratamento do câncer”.

Música e exposição fotográfica– Em paralelo à conversa com os pesquisadores, o IPEN vai levar ao Bar uma exposição fotográfica do servidor Edvaldo Paiva, que também é o chefe da Assessoria de Comunicação do Instituto. Com olhar sensível e diferenciado, E. R. Paiva, como o artista assina seus trabalhos, ele se aventura pelo Campus para os mais diferentes registros. Nesse conjunto, vai mostrar um pouco do que chamou de "IPEN Cósmico”, "IPEN Natureza”, "IPEN Humano” e "IPEN Instalações”.

Abrindo e fechando a noite, o engenheiro de controle de automação Diogo Lima, que desenvolve atividades no Centro de Radiofarmácia (CR) do IPEN, fará uma apresentação musical, voz e violão, com repertório pop/rock nacional e internacional. Nirvana, Red Hot, Legião Ubana, Raul Seixas e Nando Reis estão entre os selecionados. Lima é músico profissional há 15 anos e se diz muito motivado para essa participação no Pint, onde pode juntar dois universos: o científico e o cultural.

Histórico – O festival Pint Of Science surgiu pela primeira vez no Reino Unido, e acontece ao longo de três dias consecutivos todo mês de maio, Chegou ao Brasil como um projeto piloto na cidade de São Carlos, em 2015. Logo o evento conquistou as pessoas pela forma descontraída com a qual explica a dinâmica das pesquisas. Em 2016, foram sete municípios; em 2017, o festival esteve em 22 cidades e em 2018, foram 56 participantes! Este ano, 2019, serão 85 cidades recebendo o festival, conferindo ao Brasil o status de maior promotor. A Espanha, com 72, está em segundo.

----

Serviço 
O quê: Pint Of Science - Realização: Unifesp, Medhacker e Scientific American) - Patrocínio: Eppendorf
Quando: 20, 21 e 22 de maio
Horário: 19h30 às 21h30

O IPEN no Pint
Segunda-feira, 20/05: Armazém 77 (R. Betari, 525), na Penha
- Frederico Genezini (IPEN): "Ativação neutrônica para a determinação de efeitos da poluição na saúde humana".

Terça-feira, 21/05: Bar da Avareza (Rua Augusta, 591, Consolação)
- Marcos Carvalho (CRPq) – "Desmitificando um reator nuclear”
- Maria Elisa Chuery Martins Rostelato (CTR) – "Fontes radioativas reduzindo a mortalidade em cirurgias de mama e próstata”
- Jorge Eduardo de Souza Sarkis – "Tecnologia nuclear aplicada à segurança alimentar e as pesquisas com insetos comestíveis”


* Nesta noite, pra encerrar o Pint Consolação, haverá uma exposição de fotos de Edvaldo Paiva e também uma apresentação musical, voz e violão, de Diogo Lima.

Quarta-feira, 22/05: Galeria 540 (R. Mourato Coelho, 540, Pinheiros)
- Emerson Soares Bernardes (CR) – "A medicina nuclear na oncologia”


A programação completa dos bares de São Paulo vai estar disponível aqui

 

Eventos